Controle biológico reduz até 15% dos custos de produção de cana-de-açúcar

 

O uso do controle integrado de pragas e doenças e do controle biológico, além dos benefícios ambientais e à saúde, também pode reduzir consideravelmente os custos de produção. No caso da cana-de-açúcar a queda nos gastos podem chegar a 15%, quando comparados com os do cultivo convencional.

Essa economia ocorre porque a cultura da cana é semiperene, com grandes ciclos produtivos. Essas características favorecem o uso dos produtos biológicos por terem um residual maior, aumentando a possibilidade se fazer menos aplicações. Além disso, os biológicos tendem a ser mais baratos que os químicos.

O controle biológico para cana é utilizado há muitos anos no Brasil e sua efetividade já está mais que comprovada. São utilizados tanto macro quanto microbiológicos no combate de várias pragas e doenças, porém o mais conhecido é o controle da broca-da-cana (Diatrea sacchralis), que é feito com o Trichogramma galloi, uma microvespa parasitóide de ovos que evita o ataque da broca nos colmos da planta.